Alfabetização Espiritual: o Silêncio

A vida do coração é cultivada no silêncio.

No entanto…

Não conseguimos dirigir sem estarmos com o som ligado.

Não conseguimos correr sem o MP3 ligado em nossos ouvidos.

Não podemos estar em casa sem ligar a televisão.

Já vi gente com o computador, música e televisão ligados ao mesmo tempo.

Um jovem me confidenciou: ficar em silêncio me enlouquece!

Não foi sem crise e ameaças de boicotes que pedimos em um acampamento que todos os celulares fossem entregues para a coordenação do evento para que tivéssemos um tempo mais proveitosos durante o final de semana.

Veja alguns textos da Bíblia sobre o assunto:

“Faça silêncio e escute ò Israel”

Deuteronômio 27:9

“O Senhor, porém, está em seu santo templo;

Diante dele fique em silêncio toda a terra”.

Habacuque 2:20

“Ao romper do dia, Jesus foi para um lugar solitário. As multidões o procuravam, e, quando chegaram até onde ele estava, insistiram que não as deixasse.”

Lucas 4:42

“Os meus olhos antecipam as vigílias noturnas, para que eu medite nas tuas palavras.”

Salmos 119:148

Como então o silêncio contribui para o meu crescimento espiritual?

1. O Silêncio proporciona o necessário encontro comigo mesmo.

“Conta-se frequentemente a história de um homem que marcou uma consulta com o famoso psicólogo Carl Jung, a fim de encontrara a ajuda para sua depressão crônica. Jung disse ao homem que diminuísse as horas de trabalho, de catorze para oito, fosse diretamente para casa e passasse as noites em seu gabinete, quieto e completamente sozinho.

O homem deprimido dirigia-se ao gabinete todas as noites, fechava a porta, e lia um pouco de Herman Hesse ou Thomas Mann, tocava algumas peças de Frederic Chopin ou de Mozart.

Depois de semanas, assim, retornou a Jung, queixando-se de que não conseguia ver nenhuma melhora. Ao saber como o homem tinha passado seu tempo, Jung disse:

– Mas você não entendeu. Eu não queria que você estivesse com Hesse, Mann, Chopin ou Mozart. Eu queria que você ficasse completamente sozinho.

O homem ficou horrorizado e exclamou: – Não consigo pensar em pior companhia!

Jung respondeu: – Mas esse é o eu que você impõe as pessoas 14 horas por dia!”

Sem encontrarmos a nós mesmos,  nos tornamos um perigo para os outros.

Sem encontrarmos a nós mesmos,  é impossível experimentar verdadeira transformação.

Sem encontramos a nós mesmos construímos uma imagem mentirosa.

Sem encontramos a nós mesmos, vivemos confusos.

2. O Silêncio prepara um ambiente no qual Deus pode falar.

Porque o silêncio envolve perda do controle. Falamos muito porque queremos o controle.

Quando silencio a Palavra é levada para todas as dimensões do meu ser. Desce para além da mente.

NEle eu entendo meu real chamado em lugar de ficar atendendo as expectativas dos outros.

3. O Silêncio me ajuda a perceber o que é realmente importante.

O que é realmente necessário vem a tona. E o supérfluo é colocado em xeque-mate.

Será que eu preciso mesmo daquele novo produto?

O barulho anestesia as percepções.

“Eis que o sujeito desce na estação do metrô: vestindo jeans, camiseta e boné, encosta-se próximo à entrada, tira o violino da caixa e começa a tocar com entusiasmo para a multidão que passa por ali, bem na hora do rush matinal.

Mesmo assim, durante os 45 minutos em que tocou, foi praticamente ignorado pelos passantes.

Ninguém sabia, mas o músico era Joshua Bell, um dos maiores violinistas do mundo, executando peças musicais consagradas num instrumento raríssimo, um Stradivarius de 1713, estimado em mais de 3 milhões de dólares.”

Todos os dias um espetáculo divino se desenrola ao seu redor, você tem percebido?

4. O Silêncio me ajuda entender o que acontece ao meu redor.

O sistema que vivemos quer que nós  venhamos apenas  reagir. Ou agir sem reflexão. Somos fanáticos de nosso sistema. Parecemos hamsters que correm em um roda giratória sem sair do lugar em uma gaiola.  Nossa adaptação ao sistema é até motivo de orgulho. Mas no silêncio Deus nos convoca a revolução.

Faça lugar no seu dia para o silêncio e enxergue, sinta, cheire e pense como jamais fez.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

2 pensamentos sobre “Alfabetização Espiritual: o Silêncio

  1. Fabiano e Cláudia, casal maravilhoso e abençoado que fez a diferença em diversos corações aqui em Floripa e região.

    Muito obrigado Senhor pela capacitação, amor, simplicidade e alta dose de atenção que deste a esses dois discípulos gaudérios!!!

    Que Deus continue abençoando vocês, além da palavra maravilhosa, deixarão muitas saudades!!!

    Beijos de todos nós.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s