A Enquete de Mardoqueu – parte 1

Imagine a seguinte situação:Se você fosse Ester e  sua nação estivesse sob ameaça de extermínio. E você estivesse em uma posição privilegiada, através da qual você pudesse salvar toda nação, mas para isso você teria que arriscar seu conforto. O que você faria?

1. Opção espiritual: pediria a Deus que tocasse no coração do rei, para que evitasse uma tragédia.

2. Opção mais espiritual: amarraria o demônio de extermínio e declararia salvação para meu povo.

3. Opção superespiritual: agradeceria a Deus porque no meio de tantas pessoas Ele livrou só a minha pele.

4. Opção songa monga: fingiria que não havia recebido o recado do meu tio Mardoqueu.

5. Opção tudo ou nada: agarraria o touro pelas guampas e entraria no palácio porta adentro, para pedir pela salvação do meu povo.

Ok. Você pode pensar: eu não tenho nada a ver com o que aconteceu há quase 2500 anos atrás. Mas isso não é verdade. O lugar onde você está hoje tem certamente um objetivo claro de Deus.

Nos anos 60 uma geração foi as ruas e engajou-se na política a fim de ver mudadas realidades sociais. Hoje a mensagem que todo jovem ou adulto recebe desde que é pequeno é a seguinte: não tente mudar sua realidade, apenas adapte-se. A mensagem de Jesus é o oposto: vocês são sal e luz. Embrenhem-se no meio das pessoas e façam a diferença.

Todos nós, embora em diferentes escalas, que dependem de nosso caráter e preparo, temos um nível de influência sobre as pessoas que nos rodeiam na família, na vizinhança e no trabalho. É preciso consciência que estamos constantemente exercendo essa influência em coisas menores. Veja por exemplo que até mesmo uma criança tem influência sobre os seus pais que são adultos. Sabe aquela coisa de “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”, acontece a todo momento. A criança vai lá pede uma vez, duas, três veze e você decide dar a ela o que ela pede com aquele jeito só dela.

Quando somos confrontados com o livro de Ester, somos tocados pelas palavras contundentes de Mardoqueu a Ester:

“Quem sabe se não foi para um momento como este que você chegou à posição de rainha?”(1)

Você tem influência! Portanto, use a sua influência para o bem daqueles que estão na sua volta. Não seja daqueles que esperam grandes eventos na vida pra fazer a diferença. Tudo começa nas pequenas coisas do dia a dia. Imperceptíveis mas que mudam o rumo das coisas.

Você já ouviu aquela história do efeito borboleta: segundo Edward Lorenz pequenas mudanças na natureza podem deflagrar uma reação em cadeia que gerariam grandes mudanças. Conforme explanado por ele mesmo: o bater de asas de uma borboleta no Brasil, poderia causar um tornado no Texas.

Continua daqui a pouco…

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s