Mentiras que os nossos filhos ouvem

Existem pelo menos três tipos de pais:

Pais Atemorizados: eles têm medo do filho. Enxergam o desafio de criar seu filho como algo acima do que eles podem realizar e veem seu filho como uma bomba relógio prestes a explodir. Em geral, são reféns das manipulações do filho.

Pais Românticos: eles idolatram o filho. Enxergam seu filho como fruto da imaculada conceição e romantizam tudo que ele faz. Acham o filho incapaz de fazer o mal. A realidade da pecaminosidade latente não se aplica a ele.

Pais conscientes: eles sabem que precisam domar a fera e estimular o potencial dentro do seu filho. Estes devem estar conscientes que criar filhos é entrar em uma batalha espiritual que não é vencida apenas com oração, mas também com educação. Precisam mostrar aos seus filhos que há uma luta entre verdade e mentira em jogo todos os dias. E que o maior perigo para o coração deles são as mas companhias, não o colega da esquina mas sim os companheiros mentirosos da  propaganda, internet e mídias em geral.

Eis aqui as seis principais mentiras:

1. Quanto mais coisas você tiver mais feliz você será. Não é preciso dizer que esse pensamento gera um buraco negro consumista que não se satisfaz jamais. Mostre isso ao seu filho.

2. Não conte com ninguém para lhe ajudar, trabalhe sozinho. O individualismo exacerbado nessa ideia desenvolverá uma pessoa que expandirá seu ego indefinidamente até que não haja possibilidade de convivência pacífica com qualquer outro ser humano. Por que será que as estrelas de Hollywood não conseguem ter relacionamentos duradouros?

3. Consiga tudo o mais rápido que puder. As vezes me admiro da frustração que vejo em tantos jovens, que tendo tudo o que precisam, se sentem absolutamente incapazes de enxergar isso. Outro dia um amigo próximo estava insatisfeito porque recém estava terminando sua casa própria aos 23 anos. Quem não entende a lei do processo faz duas coisas na vida: vive descontente e atropela os outros sem piedade.

4. Vença não importa o que for preciso. Aqui a ética é jogada por terra como empecilho a vida. Como li em uma entrevista da Veja: os sete pecados capitais são a chave para vencer na vida. Então fofoca, mentiras, trapaças, desonestidades no varejo e no atacado são lançadas como instrumento de crescimentos. Não é preciso dizer que nossos líderes políticos foram criados nesta mentalidade perniciosa.

5. Violência é divertido. Que tipo de vídeo game seu filho está jogando? Que tipo de filme você curte. Violência parece divertido até que não sejamos vítimas. Você gosta de ser roubado? Abusado? Surrado? Acho que não, então caia na real, e ajude seu filho a cair também. Existem coisas com as quais não podemos nos acostumar nunca.

6. Busque o prazer sempre e evite a monotonia. É o velho hedonismo do qual já falamos aqui no blog.

Embora nossos filhos nos ensinem como mexer no computador, telefone celular e outras parafernálias pós-modernas, não devemos presumir que eles também devam nos ensinar como viver. Essa é a tarefa dos pais. Nós somos a sabedoria, a experiência de vida e a ética que eles precisam em suas vidas. Você é o grilo falante que Deus colocou na vida deles. Diante disso não deixe de fazer o seguinte pelo seu filho:

Desmascare as ideias que estão sendo comunicadas a ele.

Demonstre a consequência nociva dessas ideias para a vida dele.

Aponte o caminho de vida do evangelho.

E não esqueça que essa peleia não termina nunca, até o dia da Redenção.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s