A Galeria da Fama dos Céus

 

A fama deveria ser o subproduto de um trabalho bem feito. Nunca, jamais deve ser um objetivo. Quando ela se torna um objetivo em qualquer âmbito de trabalho, conspira contra a excelência.

Um texto dos evangelhos é especialmente intrigante: Jesus fala que muitos que profetizam, realizam milagres e curas um dia chegarão ao céu e não serão conhecidos por Deus. (1) O texto sugere que pela prática do mal, essas pessoas desenvolveram uma vida dupla: um ministério humanamente frutífero, mas uma alma vazia. Que coisa terrível, não ser conhecido por aquele que sabe todas as coisas!

Não é pecado ser famoso! Poderá acontecer como consequência de um trabalho bem feito e uma série de circunstâncias inexplicáveis. Mas é preciso ser dito a luz do texto do evangelho que muitos famosos na terra não serão famosos no céu.

A fama pela fama é levada a máxima potência no Big Brother. Parentes, e amigos próximos de dirigentes e atores da TV Globo se reúnem em um ambiente fechado levados pelo desejo de serem famosos. Pessoas ao redor do globo fazem as coisas mais estranhas como preparar um hambúrguer de 75 kg, e deixar crescer os pelos das orelhas (eca)  com o único desejo de constarem no livro Guiness dos recordes. Músicas de gosto duvidoso, com letras surreais sustentam toda uma indústria que se alimenta desse desejo humano de ser “conhecido”.

Jesus já identificava esse desejo nas pessoas. Ele fala de práticas legítimas da vida espiritual que perdem seu sentido e  proveito quando são feitas a partir da motivação de serem reconhecidas pelos homens. Orações bonitas, jejuns sacrificiais e esmolas generosas caem por terra quando visam  aprovação e o reconhecimento humano. Nenhum ser humano está isento desta tentação. Em todos os âmbitos devemos responder a pergunta: realizarei um bom trabalho, mesmo sabendo que não levarei o crédito por ele?

Quando estava saindo da adolescência tinha o objetivo de ser um ministro famoso. Não é preciso dizer que esse alvo perverteu meu ministério. Logo em seguida a vaidade e o orgulho falavam mais alto do que a voz de Deus. Aprendi a duras penas que nossa alegria deve ser mais simples: a alegria de estar fazendo a vontade de Deus.

Jesus nos diz que quem é presa do desejo de ser famoso, já recebeu sua recompensa humana e, portanto está fora da partilha da maior recompensa que é aquela que vem diretamente de Deus.(2) Ele aponta que o caminho para o discípulo é de entender que em cada instante ele desfila diante dos céus e do inferno com sua alma nua. Ele está diante da “Plateia do Um”.(3) Essa perspectiva de vida não deve sair de nossa mente jamais, transformando o desejo de fama diante dos homens em desejo de ser famoso nos céus. Fechando nossa boca para o autoelogio, tirando-nos das disputas internas de igreja que em sua maioria são motivadas pelo desejo de reconhecimento.

O que Jesus nos revela é que aqueles que vivem de coração para Deus, já são reconhecidos e queridos. Fazem parte daquela nuvem de testemunhas que viveram sua vida para Deus em meio a um ambiente em que servir a Deus não era nada popular. Sim, se sua vida é assim você é famoso nos céus e temido no inferno, pois os espíritos malignos conheciam a Paulo, e também sabem quem nós somos. “Sou o que sou diante de Deus e nada mais” escreveu Francisco de Assis.

Quando o bicho pegar, e as situações desta vida lhe fustigarem a alma, você permanecerá inabalável, pois não construiu sua vida espiritual em cima da areia do desejo de ser famoso. Jamais pense que Deus será cúmplice daquele que quiser viver de outra forma.

O tempo passará e você crescerá, pois vive sustentado pelas recompensas do Pai que enche da Sua graça aqueles que edificam sua vida longe dos holofotes religiosos. Que a sua meta possa ser um dia fazer parte da galeria da fama de Deus. Quero ouvir de Jesus: que bom te ver de novo por aqui!

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

(1)     Mateus 7:22,23

(2)     Mateus 6:1-18

(3)     Termo cunhado pelos puritanos americanos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s