O Estilo de Vida de Peter Pan

Continuando nosso assunto do último post, sobre a resistência de nossos jovens em deixarem de ser moleques e se tornarem homens, queremos detalhar o estilo de vidas de quem vive na terra do nunca, e desafiar aos que leem a desafiarem outros a deixarem de serem moleques. Nas palavras de Paulo: “Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Depois que me tornei homem, fiz desaparecer o que era próprio da criança”. (1)

Todas as sociedades antigas possuíam ritos de passagem, cerimônias que comunicavam para a comunidade e para o jovem que ele deveria ter outra atitude na vida e assumir responsabilidade por suas decisões. Entre os judeus, havia a prática do Bar Barakah, cujo significado é filho da bênção. Na cerimônia os pais liberam o filho para idade adulta. O que impressiona é a idade com que era celebrada: 14 anos.  O rito reconhece a importância de encorajar os meninos a se tornarem homens, o que definitivamente é uma carência da sociedade hoje. Nele os pais brindam ao filho a confiança necessária para adentrar a vida adulta com seus desafios e aventuras.

A responsabilidade de levar um jovem a essa transição deveria ser de outro homem. Uma mulher jamais deve fazê-lo, porque não tem os recursos para tanto. Em geral, a mulher irá acolher, proteger e inconscientemente tentar manter seu menino sempre ao alcance dos seus olhos. É muito comum vermos as mães sabotarem o processo de maturidade de seus filhos, manipulando situações para que eles permaneçam bebendo de sua fonte.

A primeira coisa a ser feita, é discernir como é a vida do menino que não quer crescer. É o que tentaremos fazer, descrevendo alguns comportamentos padrões. Talvez esse post possa se tornar o começo do seu Bar Barakah:

1. O homem moleque permanece dependente dos pais. A dependência pode ter níveis diferentes, pode ser financeira, pode ser emocional ou ainda espiritual. Um jovem que é sustentado pelos pais depois de haver crescido e ter oportunidade de trabalhar ainda habita a terra do nunca; ou ainda aquele que mora com os pais mas não ajuda em nada. Outros não conseguem tomar decisões sozinhos, e  entregam a responsabilidade para os pais. Muitos descansam espiritualmente no vigor de fé daqueles que os geraram, deixando que eles orem e se preocupem pela saúde espiritual da família. Vi filhos se levantarem espiritualmente apenas quando o pai morreu, e não há mais possibilidade da dependência existir. Vi homens que deixaram suas mães ditarem os rumos do seu casamento, trazendo um conflito permanente entre nora e sogra.

2. O homem moleque não assume  compromisso com nada. Você já viu a dificuldade dos homens em darem sua palavra e se agarrarem a ela? É comum de uma criança. Crianças não sustentam sua palavra. São pessoas que nem mesmo em um emprego conseguem permanecer porque não se pode contar com eles nos momentos mais decisivos. São aqueles que farão apenas o que foi assinado e reconhecido em cartório.

3. O homem moleque quer viver para se divertir. Diversão é algo importante, mas existem homens que não têm tempo para nada em família.  Só que encontram tempo para sair com os amigos, jogar futebol, assistir televisão e tudo mais. Os compromissos com o Reino sempre ficam abaixo da diversão. O homem menino foge da raia quando o assunto fica difícil.

4. O homem moleque quer se servir de todas as mulheres. Pois tem fixação no relacionamento com sua mãe. Muitos escolhem suas esposas por terem semelhanças básicas com suas mães. Mas deveriam passar dessa fase! Eles comportam-se como meninos quando não assumem sua responsabilidade de resolver conflitos no lar e são os primeiros a se emburrar; exigem de sua família sem dar exemplo de entrega; quando entregam a responsabilidade de todas as decisões para a esposa. Esse homem tem dificuldade de aceitar que no relacionamento homem mulher existem duas taças a tomar: alegria e sacrifício. Ele precisa saber que:

Casamento não é casa de recuperação de gente doente.

Casamento não é pensão para uma pessoa ter lugar para morar

Casamento não é casa da mãe de uma criança mimada e irresponsável.

Casamento não é certidão de casamento como carta de propriedade.

Casamento não é licença para infernizar a vida de outro ser humano.

Casamento não é casa de alívio das tensões sexuais.

5. O homem moleque quer em tudo ser agradado. Por isso tem dificuldade em se comprometer com a realização de grandes empreendimentos. Nele não habita a capacidade de sacrifícios dado o fato de que está acostumado a ser paparicado.

6. O homem moleque quer ser temido. Uma criança que foi muito assustada na infância tem o desejo de passar uma imagem forte e inabalável. Mas um homem de Deus não pode ceder à tentação de impor medo, pois Deus nos chamou ao caminho do amor.

7. O homem moleque critica tudo, mas não resolve nada. Pela própria covardia este homem tem medo de arcar com as consequências de suas decisões, então ele resolve não tomar decisão alguma para permanecer na confortável posição de crítico do estado de coisas em todo lugar aonde vai. Porque é preciso ter peito para mudar.

8. O homem moleque tem problemas gigantescos para trabalhar debaixo de autoridade. Quando tem talento para liderança torna-se tirano da alma dos seus subordinados, quando não tem não se adapta na escola, na igreja ou no trabalho.

Um homem assim:

Não tem amigos, só tem comparsas.

Não conhece a paz.

Não tem honra quando alguém não está por perto.

Não conhece o máximo prazer de amar verdadeiramente uma mulher.

A você que chegou até aqui e tem o desejo de mudar recomendo os seguintes caminhos:

Admita que você tem agido como um moleque.

Não julgue o universo masculino e o seu papel pelo que você vivenciou com seu pai.

Pare de culpar outras pessoas pela situação de sua vida.

Procure a companhia de uma comunidade estável de parceiros de caminhada. Isso parece óbvio, mas não é. A vida virtual tem feito de muitos um personagem cibernético vivendo em um universo fora da realidade e absolutamente individualizado.

Ache um discipulador homem, que possa ajuda-lo no processo de maturidade. Sobre isso falaremos no próximo post.

Na esperança de um novo amanhecer para os homens dessa geração:

O discípulo gaudério.

(1)    I Coríntios 13:11

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s