As Mentiras de Mamom

Ouço de gente bem intencionada que o dinheiro é neutro. Legal, parece uma filosofia equilibrada, mas quando lemos o evangelho não parece que Jesus teve essa opinião. Ele diz claramente que o dinheiro frequentemente é um obstáculo para o crescimento espiritual e para a entrada no Reino de Deus.

“Vocês não podem servir a Deus e as riquezas” (1)

“É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus.” (2)

Ele diz que as riquezas rivalizam com Deus. O dinheiro exerce uma força invisível no coração do ser humano. Se você for ingênuo será dominado rapidamente sem se perceber como um caboclo dormido se vê enrolado e devorado vivo por uma sucuri.

Como o Um Anel da saga de Tolkien, o dinheiro arromba a alma humana exigindo dela devoção e preocupação total. É muito fácil planejar ser generoso com o dinheiro dos outros, é  muito fácil ter as melhores intenções quando o dinheiro não está na nossa mão, mas uma vez que está a coisa muda de figura. Observe a história das pessoas que ganharam altas somas de dinheiro na loteria, e veja como a esmagadora maioria perdeu tudo que tinha em bem pouco tempo sem fazer quaisquer benfeitorias conforme planejou. Veja como você mesmo muda quando tem dinheiro na mão.

Nos últimos anos vim a entender que o dinheiro é uma entidade espiritual, que tem sua lógica e espiritualidade próprias. Nele habitam poderes e promessas que impedem o servir a Deus. Um discípulo deve aprender a lidar com esse poder. E não é uma oração simples de “Sai Mamom em nome de Jesus”, mas uma vida que diariamente submete seu coração ao escrutínio e poder do Mestre. As mentiras do dinheiro tem determinado que a vida das pessoas se torne angustiada, ansiosa e tragicamente longe de Deus. Vamos desmascarar algumas delas:

A primeira grande mentira de Mamom: se tenho dinheiro, tenho segurança. Segurança conforme buscamos, não existe em lugar nenhum nesta terra. Mas todo político ou líder inescrupuloso sabe que vender segurança é um grande negócio entre os homens. Os perigos estão sempre a espreita em cima de nossa cabeça, ao nosso lado e em lugar nenhum. Se formos objetivos veremos que apegar-se ao dinheiro como fonte de segurança é na verdade um maximizador de aflições. Um pai de família morreu tropeçando em seu próprio pátio e batendo a cabeça em um canteiro. O bilionário morreu vítima de uma doença rara e incurável.

A segunda grande mentira de Mamom: se tenho dinheiro, sou importante. Sempre fomos importantes, sempre seremos importantes, porque está consumado! Independentemente do que avaliam meus pares, da cotação na bolsa de valores, uma ponderação realista me diz que sou pó como qualquer outro ser humano, mas também sou gloriosamente menor apenas que os anjos como Deus fala que sou.(3)

A terceira grande mentira de Mamom: se tenho dinheiro, posso controlar meu futuro (e o dos outros). Claro que o dinheiro nos dá muitas possibilidades, mas o desejo pelo controle que nos move na busca desenfreada por mais jamais será satisfeito pelo dinheiro. Alguns pais que possuem muito percebem quando seus filhos crescem que não conseguem que eles façam tudo o que planejaram para eles apenas pelo fato de terem dinheiro. Os discípulos de Mamom são implacáveis em meio a seus delírios! O que você acha que George Bush pensou quando entrou naquela guerra no Iraque? Certamente ele nunca imaginou que teria tantos problemas e que lançaria sua nação em um período de recessão histórico. Mas trilhões de dólares sabem contar uma boa mentira.

A quarta grande mentira de Mamom: se tenho dinheiro, desfruto mais a vida. É o antigo pensamento de que para desfrutar de algo preciso possuir um pedaço ou comprar algo para mim. Assim é que vamos à praia e cremos que teremos mais prazer quando tivermos um pedaço daquele lugar, visitamos a serra e queremos ter uma casa ali, quando na verdade teremos mais desgastes. Aproveitar é simples, você só precisa abandonar a necessidade de possuir.

A quinta mentira de Mamom: se tenho dinheiro, todos devem me servir. Aqui assumimos um complexo de Deus, que faz exigências de todo poderoso. É o último estágio que nos coloca contra o mundo e contra o amor. Nossas relações serão amaldiçoadas transformando-se em puro negócio.

Quando você morrer, o que acontece com 100% das pessoas deste mundo, você deixará tudo que ajuntou para alguém, só levará aquilo que pode habitar o coração.  Será mais lucrativo para você que fosse o amor.

Se você conseguir enxergar o dinheiro como Jesus enxerga, você será um discípulo de grande utilidade no Reino e livre como poucos para dizer o que precisa ser dito e fazer o que precisa ser feito.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

(1)    Mateus 6:24

(2)    Mateus 19:24

(3)    Salmos 8

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s