Histórias da graça

Talvez você já tenha ouvido esta história: há quatro anos, numa grande
cidade do extremo oeste, começaram a correr os rumores de que certa
mulher católica estava tendo visões de Jesus. Os relatos chegaram ao
arcebispo. Ele decidiu verificar. Existe sempre uma linha tênue entre o
místico autêntico e a extremidade fanática.
—E verdade, minha senhora, que a senhora tem visões de Jesus? —
perguntou o clérigo.
—E — respondeu singelamente a mulher.
—Então, na próxima vez que a senhora tiver uma visão, quero que
peça que Jesus lhe conte os pecados que confessei na minha última
confissão.
A mulher ficou perplexa.
—Estou ouvindo direito, bispo? O senhor quer mesmo que eu peça a
Jesus que me conte os pecados do seu passado?
—Exatamente. Por favor, ligue-me se alguma coisa acontecer. Dez dias
depois a mulher informou o seu líder espiritual da aparição mais
recente.
—Por favor, venha — disse ela.
Uma hora depois o bispo havia chegado. Ele olhou-a nos olhos.
—A senhora acaba de me dizer ao telefone que teve de fato uma visão
de Jesus. A senhora fez o que pedi?
—Sim, bispo, pedi a Jesus que me contasse os pecados que o senhor
confessou na sua última confissão.
O bispo inclinou-se para frente, na expectativa. Seus olhos se
estreitaram
— O que Jesus disse?
Ela tomou a mão dele e olhou fundo nos seus olhos.
— Bispo — ela disse, — essas são as exatas palavras dele: EU NÃO ME
LEMBRO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s