Você se acha um messias?

O messianismo é a bondade que adoeceu e se tornou egocêntrica. Não deseja mais ver aos outros bem, mas se sentir bem a custa da contemplação narcisista da sua própria bondade. Quem trabalha com pessoas diariamente e ouve seus problemas corre o risco de se deixar levar por essa corrupção da bondade. Pastores como eu e profissionais da saúde da alma, caminham nessa linha fina que separa bondade e messianismo. É bom aprender como João que disse: “Eu não sou o Cristo”. O peso do mundo em seus ombros vai lhe matar. E vai matar quem está na sua volta, porque todo messias que não seja Jesus que era humilde e manso, tem um que de doença e tirania.

Leia os sintomas e pense!

Você tenta resolver todos os problemas das pessoas? Talvez você esteja sendo pretensioso afinal você não tem resposta pra tudo.

Você não consegue viver e celebrar enquanto há alguém sofrendo no mundo? Creio que basta dizer que Jesus não fez isso. Ele recebe a unção com um caro perfume cujo valor poderia alimentar a muitos pobres, mas ele faz sem drama.

Você acredita que é o único que se importa com a vida dos outros? Elias também pensava isso e dizia que restava ele somente, e Deus lhe fez lembrar que havia ainda sete mil como ele em Israel. Os decepcionados com a igreja só olham para televisão e os gatunos falando em nome de Deus, mas esquecem dos muitos que são sérios e não se curvam a Baal.

Você se sente amargurado porque ninguém faz o que você faz? Lembre-se que o seu chamado pode não ser o do outro. Que é só abrir os olhos para ver que a sua igreja, a sua organização, o seu ministério são muito pequenos para englobar os grandiosos e misteriosos caminhos do Reino entre os homens.

Você se ressente quando alguém tenta cuidar da sua vida e fazer você descansar. Valorize, pois Deus está falando com você.

Você despreza as férias até porque tem tanta gente passando mal que você não tem o direito de descansar. Saiba que você vai morrer e o mundo continuará seu curso.

Você está sempre reclamando que está sozinho para fazer tudo. Talvez você devesse se analisar. Qual o impacto da sua liderança para os outros?

Você não aceita a ajuda porque ninguém está no nível que você acha que dever ter. ? Talvez você devesse baixar um pouco seus padrões e ser menos crítico. Conheço pastores que reclamam não ter ajuda, mas são críticos devastadores. Como poderão mobilizar voluntários com tanto azedume?

Você tem uma antipatia no coração por todos quantos em algum nível se envolvem tentando lhe ajudar a cumprir suas tarefas?

Você enxerga a todos como um bando de coitados, vítimas das circunstâncias. Saiba que essa não é a verdade toda. Muita gente também sofre porque escolhe o sofrimento. Às vezes é bom deixa-las que enfrentem a consequência de suas escolhas para que possam crescer. Todos somos vítimas e vilões de nossa história. Quem aprender isso vai crescer bastante.

As pessoas podem fazer o que quiser com você desde que deixem escorrer algumas lágrimas? Você sabe que é explorado pelos malandros e espertalhões, mas mesmo assim se sente realizado. Quem é sábio sabe que nem toda lágrima é sincera, que muito choro às vezes é manipulação. Sabe também que nem toda ajuda, ajuda. E que às vezes é necessário “ser cruel para ser bom”.

 

Na esperança que estes falsos messias a espreita caiam por terra:

 

O discípulo gaudério.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s