Cicatriz

A engrenagem da vida

As boas intenções

A beleza exibida

A conversa, o diálogo

A inteligência que impressiona

Sem perdão nada funciona.

O casamento de papel passado

De compromisso anunciado

A festa tão perfeita

Com todo mal antecipado

Sem perdão está tudo acabado.

A igreja que busca a perfeição

Que foge da lei do cão

Que visita a Palavra a cada domingo

E ama seu círculo de oração

Sem perdão não tem jeito não.

A justiça desejada

A trégua tratada

O conflito esmiuçado

A razão toda explicada

Sem perdão ficou espicaçada.

A busca por Deus

A palavra revelada

O reencontro celebrado

Redenção anunciada

Sem perdão ficaria impossibilitada.

O primeiro tapa

Um tiro disparado

O bumerangue que volta

Mil vezes piorado

Sem perdão, o armistício após mil anos, é ainda esperado.

A porta antes escancarada

Para o sonho acalentado

A saída silenciosa

Uma história em suspense

Sem perdão é sempre castelo trancafiado.

A equipe encaixada

Com cada peça em seu lugar

Na dança dos contratempos

Anda agora a passo lento

Sem perdão a derrota é questão de tempo

A saudade do amigo

Do riso escrachado

Que um momento de deslize

Deixou tudo manchado

Sem perdão é assunto abafado.

Minha razão toda razão

Mil razões para tiros de canhões

Para o que doeu continuar ser revivido

Uma única pra deixar tudo esquecido:

Sem teu perdão eu não haveria existido.


Um pensamento sobre “Cicatriz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s