Um problema chamado experiência

Embora a experiência possa e deva ser consultada ela também pode se tornar em alguns casos a nossa maior inimiga. Precisamos identificar quando enfrentamos um problema realmente novo e sabermos que não podemos solucionar das mesmas velhas maneiras. Dizem que a juventude de nossa mente pode ser medida pela quantidade de dor que uma ideia nova nos causa. Quanto maior a dor, maior a velhice. A juventude cultivada mantém a mente guardada contra a presunção da experiência.

“Nada do que foi será de novo de um jeito que já foi um dia” diz a canção do Lulu Santos, mas à medida que envelhecemos vamos perdendo essa noção.

Aqueles que lidam com pessoas precisam entender que elas estão passando por processos interiores e tendo contato com ideias, livros e influências que nem imaginamos. Por isso a pergunta que Tiago faz em sua epístola: “Tem alguém falta de sabedoria?” deve ser respondida quase sempre afirmativamente.

Os que lideram instituições cristãs ficam seguros do que fazem apenas pelo fato de terem dinheiro na mão, ou inseguros por não tê-lo, mas é preciso estar aberto ao sopro do Espírito. Sempre.

Igrejas tornam-se máquinas de estreitamento, sejam elas de gente culta ou ignorante quando congelam sua experiência passada bem sucedida como um monumento ou eixo sobre o qual tudo deve ser feito.

Qualquer instituição ou pessoa que quer honrar a Cristo, deve olhar para Jesus e estar sempre pronta a mudar seus rumos conforme a direção dEle. Deus não nos chamou para o conforto do que passou.

Para que você entenda o que eu falo, basta dar uma olhada em como Jesus curou de diferentes maneiras. Em Decápolis ele coloca seus dedos nos ouvidos do surdo, cospe e coloca o dedo na língua do mudo, em Betsaida ele leva o cego para fora da cidade, em Jericó ele profere apenas uma palavra de ordem. Ora fica claro que nessas situações o que importa não é a forma, mas o fato de que é Jesus quem está fazendo. Muitas vezes vi gente que se encanta quando um homem de Deus é usado, e desejam ardentemente que o mesmo aconteça com sua vida, e então começam as macacadas evangélicas, os mimetismos ridículos, quando o que deveria ser feito era buscar ao mesmo Deus que capacitou um servo seu. Ora o que você deve desejar ardentemente é que seja Ele quem esteja fazendo a obra através da sua vida. Quando isso acontece não tem jeito de não haver impacto.

Estou acostumado a palestrar em retiros, congressos e cursos e sempre fiquei abismado com o fato de que aquilo que funciona com um grupo de pessoas não funciona com outro. Sou instado constantemente pelo Espírito a buscar aquilo que Ele quer fazer naquele lugar, naquele momento com aquelas pessoas. No Reino de  Deus nada é produzido em escala industrial, sempre tem o toque artesanal de Deus. É o que quero desafiar você a fazer nesse dia. É bem possível que a rotina viciou seus sentidos espirituais a repetir liturgias de vida que estão limitando o que você faz.

Outro problema que a experiência pode nos causar é o espírito crítico com aqueles que fazem as coisas diferentes de nossa maneira. Ouvindo algumas pessoas falarem temos impressão de que só elas entenderam o evangelho e estão fazendo a vontade de Deus. Ora se Deus me usa não significa que Ele aprove tudo que faço ou que Ele só aprove o meu jeito de fazer as coisas. Simplesmente Ele tem um história misteriosa a escrever com cada um de nós, com semelhanças, mas também com dessemelhanças, que deveríamos aprender a respeitar.

A história do maná talvez seja o que melhor represente na Bíblia o que eu quero dizer. Maná bom é maná novo. E Deus prometeu que teríamos maná novo todos os dias. Por isso, vá buscar o seu.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s