A Senda Previsível dos Imprevisíveis

“Melhor é o homem paciente do que o guerreiro, mais vale controlar o seu espírito do que conquistar uma cidade.” Provérbios 16:32

Nós adoramos os guerreiros. Anderson Silva, Jon Jones, Cigano e o pessoal do UFC seduzem cada vez mais seguidores que pagam um valor alto para terem a disposição as lutas sangrentas de MMA. Álbuns são vendidos, academias de jiu-jitsu e afins se multiplicam em todo o país. Que nação diferente seríamos se enxergássemos nosso homem interior como o mais terrível e incisivo oponente a ser finalizado e controlado.

O sistema que vivemos controla nosso descontrole com duas estratégias muito eficazes:

Primeiro somos ensinados a seguir cegamente nossas vontades, a realizar nossos desejos. “Siga o seu coração” é tudo que ouvimos. Depois de sermos educados em nossa infância dessa forma ficamos prontos para a segunda estratégia.

Somos ensinados a desejar o que o nosso sistema econômico e de valores oferece através de uma bem estudada propaganda. Assim é que não basta matar a sede, tem que ter sede de Coca-Cola. Não basta ser jovem e bonita, tem que ter os seios impregnados de silicone. Não basta ter o seu computador, tem que desejar um da Apple. E em casos extremos se você ficar muito irritado e tiver vontade de matar um mendigo pela razão de dois reais, você não encontrará barreiras de consciência dentro de si. E a razão é que você permitiu ser doutrinado pelo sistema.

Ora, seremos de pouca utilidade no Reino, se não tratarmos essa tendência enraizada de só fazermos o que temos vontade. Nosso propósito deve governar nosso apetite. Embora responder aos nossos apetites traga resultados em curto prazo, ao longo do caminho as perdas são muito maiores.

Na vida de Sansão é possível perceber as consequências de negligenciar nossos propósitos em favor de nossos apetites. Impulsivo, ele acumulou problemas que jamais foram resolvidos. Eis o que aprendemos dos seus erros:

Pessoas impulsivas nunca saem de relacionamentos problemáticos. O fato de não terem compromisso com nada, faz com que acabem decepcionando muita gente com o comportamento volátil. Se você tem problemas com todos, você é o problema. Conheci um rapaz que em um mesmo encontro se apaixonou por três meninas diferentes. A lição que tiro para mim é esta: não confie em seus hormônios. Por esta razão as pessoas não conseguem manter suas amizades por mais do que algumas temporadas ou motivadas por interesses fugazes.

Pessoas impulsivas perdem o respeito dos outros e o seu próprio. Um menino que vou chamar de Denilson, é a imagem da tragédia que é viver sob a força dos impulsos. Viciado em crack, ele foi desintoxicado quimicamente em uma clínica e enviado para um excelente centro de recuperação, auxiliado por psicólogos, médicos e pastores de alma em um ambiente sadio de fé, mas não conseguiu permanecer ali mais do que três meses. Limpo, bem alimentado, e amado ele preferiu voltar a catar lixo e roubar para sobreviver.

Pessoas impulsivas são altamente manipuláveis. Meu cachorro é um ser movido pelo instinto. Apesar de ser um poodle e ser um dos animais mais inteligentes que conheci, ele ainda é movido pelos seus apetites. Dia desses, ele se meteu embaixo de minha cama e não queria sair de jeito nenhum, então eu lembrei que ele gostava muito de cereais crocantes e tudo ficou mais fácil, foi só ele ouvir o barulho da caixa, que ele saiu correndo debaixo da cama e foi até onde eu queria que ele fosse. Isso acontece com seres guiados por instintos. Basta uma provocação, uma ameaça, uma oferta prazerosa que eles saem como animais irracionais para fazerem o que seus estômagos (ou outra coisa) mandam.

Pessoas impulsivas sofrem para dar um rumo a sua vida. Elas não tem história, porque não tem roteiro, não olham mapas e porque são em geral pessoas atraentes e sedutoras, mas o problema é que esse engano não dura muito.

Pessoas impulsivas acreditam em tudo que lhes dizem. Seu discernimento jamais é utilizado, e acabam caindo em qualquer mentira, pois tudo que eles veem são as cores da embalagem que lhes é oferecida ou então a bela melodia com que uma mentira é cantada.

Faríamos melhor se imitássemos o exemplo de Ulisses da lenda grega, que orientado por Circe, preparou-se para enfrentar sua aventura em direção ao mar habitado pelas sereias. Segundo a lenda nenhum homem resistia o canto das sereias. Apaixonados eles mergulhavam no mar atrás delas e acabavam mortos. Prevenido e certo de que não era diferente dos outros Ulisses providenciou para que seus companheiros tivessem os ouvidos tapados com cera e pediu para ser atado ao mastro principal do navio que dirigia. No momento em que enfrentaram as enganadoras sereias, ele ouviu o canto e clamou aos seus colegas que o retirassem dali, mas eles não obedeceram e foram capazes de obterem uma vitória épica.

Será que não deveríamos também, recorrer a todos os recursos disponíveis para que nossos apetites não controlem a grandeza de nossos propósitos? Eu creio que sim.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “A Senda Previsível dos Imprevisíveis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s