Os atalhos que você não deveria tomar

O diabo é o rei dos atalhos. Na tentação de Jesus isso fica bem claro. O pão para comer, a intervenção de Deus e os reinos deste mundo estariam no caminho de Jesus, mas o milagre barato, o sensacionalismo, e a adoção de valores mundanos não eram um meio para Jesus.

O caminho é estreito, mas é no caminho que encontraremos a vida. Das mais pequenas questões até as mais abrangentes, os atalhos são sempre uma possibilidade. No final os atalhos não me levam onde quero chegar.

Cuidados com estes…

1. O atalho da dissimulação para conquistar relacionamentos. Quando conheci a Claudia, minha esposa, eu não passava por um momento espiritual vibrante. Pelo contrário, o ano de 1991 foi um dos piores anos da minha vida. Assim que comecei a namorar eu disse a ela o estado da minha alma. Não tentei impressionar e falei das minhas crises. Ela também desde cedo abriu o coração comigo e isso certamente foi um caminho difícil para nós dois, mas compensou, pois criou a liga que precisávamos para um relacionamento de longa duração como esses pouquíssimos vinte anos que estamos casados.

O programa Catfish da MTV expõe bem essa tendência moderna das pessoas se esconderem atrás do computador tentando enganar para ganhar atenção. No programa pessoas são reveladas mais gordas do que as fotos de perfis nas redes sociais sugeriam e mais comprometidas do que gostariam. Quanta decepção.

2. O atalho da pressa para resultados no trabalho. Não há outro caminho na busca de resultado que não seja paciência e excelência. Ninguém pode chegar a um lugar sem conquistar o direito de ter mais influência. Não podemos chegar a uma reunião que nunca participamos e falarmos como veteranos. Podemos até conseguir atenção, mas não chegaremos ao coração das pessoas. Também não seremos promovidos até que a semente do nosso esmero venha à tona. Não ponha tudo a perder pela ansiedade do imediatismo.

3. O atalho das promessas impossíveis para conquistar a confiança. Essa é a estratégia típica do político em todo lugar do mundo. No Brasil chega a ser cômico, pois candidatos a vereadores prometem fazer o que somente o prefeito tem poder para fazer. Atendentes de loja costumam prometer produtos que vão levar muito tempo. Um discípulo evita esses atalhos porque é assim que gostaria de ser tratado.

4. O atalho do medo para conquistar autoridade. Maquiavel já escreveu que o amor não evitava a traição,  e recomendou o medo como instrumento de liderança. Bom, infelizmente é assim mesmo com grande parte dos líderes, mas a cruz no evangelho precede a glória. E o homem de Deus deve resistir esse caminho diabólico. O discípulo abraça a responsabilidade para ter direito a autoridade.

5. O atalho da cola para passar na escola. Quando a gente é mais novo, é muito sem noção. Mas nossos professores deveriam trabalhar mais na nossa consciência. O conhecimento não passa para nossas mentes pelo fato de estarmos em uma sala de aula. Chegará um dia em que precisaremos do raciocínio e não teremos outra saída a não ser saber. Os “nerds” desprezados acabam rindo por últimos dos malandros espertalhões quando pegam as melhores vagas no mercado de trabalho simplesmente pelo fato de não terem pulado etapas. O conhecimento tem um preço, e o preço é quebrar a cabeça mesmo.

Continua…

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s