Problemas de família: capítulo I.

“Todo reino dividido contra si mesmo será arruinado, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não subsistirá.”

Mateus 12:25 

“Duas pessoas andarão juntas se não estiverem de acordo?”

Amós 3:3

Quando se trata de família o grande problema dos evangélicos é o mito da família perfeita. Na tentativa de aparentar, perdemos para os problemas.

A dificuldade que quero encarar nesse post é o da competição na família.

A família dos patriarcas é o melhor exemplo na Bíblia de como a parceria pode ser sufocada  em função da competição.

Vejam o que aconteceu à família de Abraão:

Sara e Hagar competiam dentro de casa e o resultado foi guerra milenar entre irmãos.

Isaque favorecia Esaú porque comia das caças que ele preparava, e Rebeca beneficiava Jacó por tê-lo sempre por perto e o resultado foi uma família partida ao meio.

Jacó e Esaú competiam pela bênção do pai, até que romperam definitivamente.

Jacó preferia os filhos mais novos e a esposa Raquel e o resultado foi ressentimentos que desaguaram na venda de José para os ismaelitas.

Raquel e Lia, competiam pelo amor de Jacó e o resultado foi infelicidade para ambas.

Enfim, ninguém ganha quando a competição é entre família.

Caímos na armadilha da competição em razão dos inúmeros estímulos que recebemos:

A dominação do homem durante anos de história gerou um contra-ataque. As mulheres via de regra  acham inconcebível a liderança masculina.

Por outro lado nossa cultura tende a desfazer dos valores masculinos e grande parte da nossa produção de telenovelas, seriados e filmes apresenta o homem enquanto gênero como um ser completamente fraco, mau caráter e caricato.

A maneira como fomos educados, também contribui para o problema. Pense por um momento. Qual foi a visão do sexo oposto que você recebeu dos seus pais? Pensou? Então você  vai perceber como ela dorme e amanhece com seus problemas com o seu cônjuge.

Entre muitas mulheres ouvem-se comentários que deixam escapar certo ar de superioridade sobre esse “ser primitivo chamado homem”.

Entre os homens a brincadeira em torno de quem manda dentro de casa é recorrente, a ponto de quem não tem a cabeça no lugar, acaba comprando briga com a companheira dentro de casa em nome de uma luta que simplesmente não tem razão de existir.

Sim, porque a luz da Palavra e dessa história de dor entre os sexos, não deveria mais caber a pergunta repetida em programas de auditório: quem é melhor, homem ou mulher?

Nosso caminho é só um: a parceria.

Mas esse é só o primeiro capítulo dessa conversa.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s