Há um sabotador entre nós e precisa ser morto!

“O que muda a nossa história não é o que sabemos, mas o que fazemos com o que sabemos.” Verdade pura. Especialmente quando tratamos da cruz na vida do discípulo de Jesus.

A cruz como conhecimento é apenas uma questão histórica. A cruz como estilo de vida é uma questão existencial. Não é uma recordação sentimentalista é uma resposta radical ao convite de Jesus de levarmos nossa cruz.

O texto de Paulo em II Coríntios 4:10 diz: “Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, para que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo.” Observem que ele não fala de algo que acontecerá no futuro, ele fala de um morrer diário que produz uma nova vida diária. Portanto, não há vida de Deus, se não há um morrer diário. Se não levarmos para cruz diariamente o nosso pecado não haverá vida em abundância.

A vida crucificada é fundamental porque a questão do pecado é um tema sério em todo o evangelho. Aliás, a depravação humana é uma questão verificável fora das Escrituras, faz parte do nosso dia a dia.

A palavra pecado incomoda os pós-modernos por duas razões. Uma legítima e a outra ilegítima.

A primeira razão é que religiosos arrogantes utilizaram-na para impor-se, dominar e acusar a outros. Em outras circunstâncias esconderam sua própria sujeira condenando a outros.

A segunda razão é ilegítima. E está ligada com o orgulho humano que em cada geração veste uma roupa diferente, agora está de relativismo. “Quem é você para ditar valores aos outros” é o que ouvimos a todo o momento.

O fato é que o pecado é o grande sabotador dos sistemas econômicos, das soluções políticas, e das boas intenções de líderes. Por isso a necessidade de contratos assinados, autenticados e reconhecidos em cartório que detalhem todas as possibilidades de violação.  A traição dos nossos mais altos valores está em nossas veias. Matamos o Autor da vida.

Como então diariamente posso levar à cruz esse sabotador?

  1. Fale mal do pecado. Do seu pecado. Você o conhece melhor do que ninguém. Tem gente que serve a Cristo, mas fala com um riso saudoso dos tempos em que ele enganava as mulheres. Por essa razão seus antigos hábitos estão vindo sempre de volta a tona. A falsa esperteza, o jeitinho brasileiro é louvado em prosa e verso a boca miúda. Isso é manter o pecado vivo no coração.
  2. Não dê oportunidade ao pecado. Para todos nós existem pessoas perigosas, lugares perigosos e momentos perigosos. Desses precisamos fugir. Vou usar como exemplo o diabético. Ele sabe que não pode comer doces. Então ele entra em um processo de aproximação do mal. Ele pensa assim: eu não vou comer doce, eu só vou passar na frente da confeitaria. Eu só vou dar uma olhadinha na vitrine. Eu só vou ver o preço. Eu só vou comprar, mas não vou comer. Eu só vou comer um pedacinho. Eu só vou comer um. Eu comi todos e estou passando mal.
  3. Confesse o mal sem atenuantes. Confessar golpeia profundamente o nosso orgulho como nenhum outro ato pode fazer. O maior motivo para que as pessoas não confessem seus pecados não é o medo de que outros exponham seu pecado, mas de ver o seu orgulho ferido. Tenho um princípio comigo: quem me viu pecar, precisa me ver pedindo perdão sem um “mas” para atenuar.
  4. Confie que no lugar de morte nascerá o novo de Deus para sua vida. O cara que usava a linguagem insultadora verá Deus usar sua boca para proferir as grandezas de Deus. Aquele que tinha o pavio curto usará sua indignação para mudar realidades de morte nesse mundo. E assim conforme a criatividade de Deus para conosco.

Não esqueça, o novo de Deus não é o que acontece para nós, mas o que acontece em nós!

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s