A parábola do bom kardecista

Certo dia um presbítero de uma igreja evangélica chegou até Jesus e perguntou: como posso ser usado por Deus? Jesus então lhe propôs uma parábola:

Certo homem que não conhecia o Rio de Janeiro entrou sem querer em uma favela perigosa e foi interpelado por ladrões violentos que tiraram tudo o que ele tinha e  bateram nele até ficar desacordado.

Logo em seguida passou por ali um pastor pentecostal, que ao ver o corpo do homem desacordado deixou escapar: Aleluia, o Senhor me livrou, imagina se tivesse passado aqui um pouco antes. E assim se foi para casa cantando um hino da Cassiane.

Depois disso cruzou no mesmo caminho um pastor presbiteriano, que com visão periférica avistou o moço caído, mas a leitura do livro “Responsabilidade Social na teologia de Calvino” deliciava-o tanto que ele deixou que a soberania de Deus se encarregasse do homem.

Outro homem do movimento profético, também passou por ali e tendo avistado o  jovem exclamou em alto e bom som: garanto que estava sem cobertura espiritual! E saiu dali convicto de que estava no caminho certo.

Finalmente um espírita kardecista, que morava na rua de cima, ia até a padaria para comprar pão e ouvindo os gemidos do jovem, compadeceu-se dele. Voltou pegou sua Kombi velha e levou o homem até o hospital mais próximo e de suas economias pagou atendimento particular aquele homem.

Então Jesus perguntou ao presbítero: quem foi usado por Deus nesta situação? E o presbítero completamente incomodado respondeu: aquele que ajudou o homem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s