Nove maneiras de transformar a evangelização em estelionato

O evangelismo onde Cristo não é glorificado, é mera propaganda religiosa.

O evangelho são boas notícias de que o caminho para Deus está aberto para nós.

Quando os números são necessários para o afago do ego e o respeito da denominação, sempre é um risco ser um vigarista sem crise de consciência.

Veja como se faz isso:

1. Você convida para um evento quando na verdade é outro. É churrasco, mas tem célula antes. Uma espécie de Kinder Ovo Gospel ou pegadinha do Malandro.

2. Você faz barganha. Venha aqui que eu lhe dou emprego, sacola econômica. Muita gente faz da assistência social uma maneira de ter mais gente sentada nos bancos da igreja.

3. Você fala para quem não quer ouvir. Cristo nos instruiu a pegar nossa mala e irmos embora quando não formos bem vindos. Mas tem gente que espera até ser corrido.

4. Dizer que a vida cristã é Disneylândia, que quem segue a Cristo não tem problemas e tais coisas.

5. Condenar o outro de acordo com a moral cristã. Coisas do tipo: você sabia que é pecado fumar? Assim você comunica superioridade moral e não a mensagem de que Deus nos recebe através de Cristo.

6. Falar mal de outras igrejas. Deixamos que outras pessoas nos manipulem para criticarmos esta ou aquela denominação. Nossa função é sermos testemunhas do que Cristo fez a nós. E não dizer como nossa igreja é diferente e nosso pastor é super fofo.

7. Ser uma presença inconveniente em uma hora inconveniente. Vejo gente elogiando as testemunhas de Jeová. Ora só posso supor que essa gente não espera realmente convencer ninguém, apenas cumpre um dever para aliviar a culpa. Pois é claro que todo mundo se esconde quando eles chegam de dois em dois na sua casa. E a despeito de você dizer que não pode atender, eles continuam colocando goela abaixo seus panfletos coloridos.

8. Você usa sua posição de autoridade para constranger. Seu empregado, ou aluno certamente vai fingir concordar com você, se insistir além da medida.

9. Amizades em troca de conversões. Você foi amigo até o momento que a pessoa faltou ao convite que você fez ou disse que era ateu. A partir daí você passou a ignorá-la..

Repense.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s