O que Jesus faria na guerra cultural entre gays e evangélicos?

Transsexual crucificado Parada gay 2015

“As Escrituras não oferecem qualquer outra base para a conversão que não o magnetismo pessoal do Mestre.”

Brennan Manning

Quem lê meu blog é cristão de uma forma ou outra. Por isso em meio ao calor dessa guerra de surdos, que todo mundo fala e ninguém ouve, quero fazer uma pergunta essencial para continuarmos a pensar.

O que você acha  que Jesus faria?

Preste bem atenção.

Não é o que o Silas Malafaia , Marco Feliciano ou o Thalles faria, mas o que Jesus faria?

Depois dessa pergunta norteadora, vamos aos evangelhos.

Em uma conversa sobre a polêmica sobre sua identidade em Israel, Jesus pergunta quais são as opiniões sobre ele. (1) As respostas variam como tudo que envolve o ser humano:

João Batista

Elias

Jeremias

Ele também ouviu em outras ocasiões:

– Agitador do povo.

– Comilão.

– Beberrão.

E vocês? Pergunta Jesus, parecendo mais interessado do que nunca na resposta.

Pedro como lhe era próprio, não perde tempo:

– Tu és o Cristo, Filho do Deus vivo.

Gol de placa Pedro.

Jesus se alegra. O que realmente era importante para ele, não era a opinião blasfema, ignorante ou mal informada da multidão.

O que estava em jogo, era o que ele significava para seus discípulos a quem ele havia se dado a conhecer. E se é isso que ele estava preocupado, essa deveria também ser a preocupação da igreja: lutar pela fé daqueles que já estão dentro. O único grupo que Jesus atacou foram os religiosos. Os que sabiam e tinham mais luz. Essa deveria ser também nossa agenda.

Enquanto o mundo for mundo, (coloque os religiosos nessa barca também) cuspirá, rirá, zombará e crucificará o Filho de Deus. Eles o darão como morto. E então ele ressurgirá novamente no coração de gente que está disposta a seguir a sua voz. Foi assim, e será até o fim. O Estado ou as leis não podem nos ajudar nisso. Não é da competência deles.

Vamos para uma segunda cena. Jesus quer atravessar a aldeia dos samaritanos. Ele é educado e acena com uma atitude de paz. Eles respondem com guerra:  “quem vai a Jerusalém, aqui não passa!” (2)

E o que ele faz? Nada!

E o que seus discípulos querem fazer? Matar!

Você está querendo esfolar o movimento gay agora e acha que está honrando a Jesus?

Ouça o que Ele diria a você: “o Filho do homem não veio para destruir a vida dos homens, mas para salvá-los”. Ore por seus inimigos, essa é a cruz que Ele nos manda carregar. “Perdoa-lhes por que não sabem o que fazem” foi o que Cristo mesmo exemplificou.

O ódio tirou a visão da maioria nessa guerra cultural entre gays e evangélicos.

Eles  se tornaram inimigos para atacar e não gente para alcançar. Como conseguiram passar a perna em nós tão facilmente?!

Guarde essa espada seguidor de Cristo. Os que lutam com a espada vão morrer a espada. (3) 

Jesus nos ensinou a sermos simples como as pombas e astutos como as serpentes.

Você gostaria de ser respeitado? Vou lhe ensinar a ser astuto. Aprendi isso na rua.

Ignore. A ofensa pública mútua arma o circo dos horrores. Vamos dar platéia, pagar ingresso e ainda entrar no palco. Eu não. Minha agenda é outra: pregar para quem quer ouvir. Do contrário pego minhas coisas e sigo em frente.

Além disso, sabe quem tem o maior interesse nessas polêmicas no final das contas? Os líderes xiitas do movimento LGBT assim como os auto-intitulados representantes dos evangélicos. A eles preocupa conquistarem a imagem pública de paladinos da causa para depois colher os frutos do capital político em futuras eleições.

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

(1) Mateus 16:13

(2) Lucas 9:51

(3) Mateus 26:52

Anúncios

8 pensamentos sobre “O que Jesus faria na guerra cultural entre gays e evangélicos?

  1. Boa palavra mestre,creio q DEUS nao precisa ser defendido por niguem,por nos deu uma comissao,ide e pregai o evangelio,nao disse ide e me defendei.Valeu.Ta valendo.

  2. Não acho que seja uma guerra, mas sim pessoas com interesses diferentes, uns querendo deixar para seus filhos, o que a biblia diz. E outros o que eles mesmo pensam.
    Deixo aqui uma leitura; p reflexão apenas.

  3. 24 Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
    25 Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.
    26 Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
    27 E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    28 E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
    29 Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
    30 Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães;
    31 Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;
    32 Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.

  4. Pastor por vezes acompanho seus post tanto aqui como no facebook, acho que você definiu tão bem oque passa nas duas comunidades ou âmbitos se assim posso dizer, esta Guerra cultura gera apenas ganho para os extremistas dos dois lados! algo que Jesus nos ensinou, é amar ao próximo como a ti mesmo, e isso é fantástico; como diz Nelson Mandela o amor nasce natural dentro de nós mas os homens nos ensinam a odiar uns aos outros por suas diferenças! que o amor de Jesus seja oque nos Una e não oque nos separa, e que isto seja uma tentativa e olhar e enxergar o outro.

  5. Pastor, achei muito pertinente a sua posição, quando recebi alguns post sobre este mesmo assunto, pensei não vou opinar, melhor é ouvir do que falar, é bem isto, em todos os momentos devemos nos perguntar o que Jesus faria, inclusive lembro-me muito bem de uma pregação que o sr. fez com este título, penso que nos cristãos não precisamos provar que estamos certos, temos é que seguir o que diz as escrituras o julgamento quem faz é Deus. na Paz

  6. Obrigada por ser veículo de um belo puxão de orelhas, mais do que merecido porque de fato não segui o que ensinam as escrituras, que recebi através desse artigo. E parafraseando-o: “Eles se tornaram inimigos para atacar e não gente para alcançar. Como conseguiram passar a perna em nós tão facilmente?!”. Tu tens toda razão. Mas ainda bem que dá tempo para mudar não é???. Novamente agradecida.

  7. Está escrito: “Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles” Salmos 139:17. Creio nesta postura, de manifestar o que Jesus ensina em Mateus 10:5-10 O reino dos céus está próximo por onde forem preguem,curem ressuscitem, purifiquem, expulsem.vocês receberam de graça;dêem também de graça. Enfim, ao invés de criticar porque não se aproximar e influenciar! Porque acredito que era o que Jesus faria assim como fez sentou -se com publicados,pecadores etc. Tenho pensado sobre isso. Deus abençoe a todos.Amém! 🔥

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s