Salomão continua seu seminário sobre romance.

romance-300x240

“Beije-me bem na boca! Sim! Pois o seu amor é melhor que o vinho.”

Cantares 1:2

“Celebraremos e cantaremos as mais belas canções.”

Cantares 1:4

“Dance, dance, querida Sulamita, princesa sem igual! Dance e encante-nos com sua beleza!”

Cantares 6:13

Salomão, não parou com seus ensinamentos, ainda há muita carne suculenta nesse livro esquecido na vida do casal depois do primeiro ano de casamento.

1. O beijo.

Sintoma clássico que o casal deixou de namorar: acabam-se os beijos na boca. Não o beijo que é parte da relação sexual em si, mas o beijo que é uma pequena faísca para o desejo ou um aquecimento dos corações. Com o tempo o casal apenas dá uma “bicota” como diziam os mais antigos. Há inclusive um livro chamado “O beijo de dez segundos” que ensina a resgatar essa dimensão simples do namoro do casal. Qual foi o seu último beijo profundo sem ligação direta com o sexo? Talvez esteja na hora de surpreender seu cônjuge com um beijo longo e despretensioso. Não é preciso dar show para os outros. Aproveite momentos furtivos a sós para roubar aquele beijo a tanto tempo adormecido.

2. A dança.

Talvez você não tenha vocação para a dança profissional. Eu também não. No entanto, todos podem aprender a dançar ou pelo menos serem principiantes nesta arte. E antes que cheguem os legalistas de plantão, não é só de coreografia de igreja que vive o cristão, mas também da troca pessoal que envolve os movimentos de qualquer música. A dança é um poderoso instrumento de sedução, especialmente as mulheres quando dançam para seus maridos. Observe bem o texto da epígrafe desse artigo.  E por favor, não seja religioso  a ponto de  colocar um louvor para dançar com o seu cônjuge. Não esqueça que o livro bíblico que estamos estudando é Cantares, não Salmos. Cada coisa no seu lugar. Na dança o casal desenvolve quatro elementos básico de um relacionamento: sincronia, jogo de cintura, trabalho em equipe e paciência. Escolham músicas que agradam ao gosto de ambos com um tom bem romântico e de alto nível e aproveite.

3. O manter-se interessante.

Sabe aquela pessoa que você sempre sabe o assunto que ela vai falar, as tiradas que vai dizer e as piadas que vai contar. Essa pessoa não pode ser você! Precisamos sair dos contextos acomodados da novela e do futebol e aprendermos coisas novas. A mulher que fica em casa não precisa falar só do que acontece no lar, pode aprender com as notícias, e ter curiosidade. O homem pode ir além do seu interesse profissional e observar novos campos da existência.  Vermos novos programas na televisão. Lermos livros,  desvendarmos temas diferentes, descobrirmos novos universos. Todo o dia tenho um tempo de conversa significativo com minha esposa, e nunca me canso desse tempo. Sabe por quê? Porque aprendo muitas coisas novas com ela. Agora mesmo ela está lendo um livro que eu quero muito ler, mas ainda não consegui: “Inteligência Emocional”. A troca de informações e percepções na parte da manhã sempre é renovadora.

Você pode também se manter interessante no visual. É triste que nosso visual na maioria das vezes é construído para agradar quem não participa da nossa relação. Está na hora mudar.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s