Bloqueios à sexualidade masculina sadia

Palestra ministrada na reunião de homens do dia 19/05/2016

A sexualidade sadia deve ser marcada por três valores: alegria, limites e respeito.

A alegria é um valor óbvio. Já que a sexualidade humana se distingue da dos animais por ser uma fonte de prazer, não apenas de reprodução.

Limites são necessários para que o prazer sexual não se transforme em obsessão como é comum acontecer. Basta observar o consumo compulsivo de pornografia na internet.

Respeito porque a sexualidade não é apenas sobre “eu” mas sobre “nós”.

A sexualidade masculina tem suas particularidades e queremos ver questões que afetam a saúde integral do homem. Vejamos.

O primeiro bloqueio é o fato dos homens não falarem sobre sua sexualidade. Mulheres desde cedo consultam ginecologistas e falam com maturidade de sua sexualidade, por sua vez o homem só vai ao urologista quando as coisas estão saindo do controle. A sexualidade masculina em nossa sociedade é um instrumento de afirmação sobre o outro. Disputa-se quem tem o pênis maior, quem “pega mais mulheres”, quem tem esposa fiel e quem é “corno”. Assim cria-se o ambiente para que os problemas se mantenham debaixo do tapete e sem reflexão adequada.

O segundo bloqueio é confundirmos desejo com desempenho. O fato de querermos fazer sexo todos os dias não indica que estamos sendo bons para nossa companheira. Às vezes há mais afobação do que realização na cama. O homem se sente macho por desejar, e não por satisfazer sua esposa. Isso se torna um tiro pela culatra pois destrói o desejo da esposa.

O terceiro impedimento são as questões do trabalho. Frustração em alcançar os objetivos da carreira levam a perda do desejo sexual. Fracasso e convivência em um ambiente humilhante que anula a capacidade de contribuir e ter iniciativa tiram do homem seu sentido de competência o que perpetuado pode ser levado para a cama.

O quarto impedimento são as experiências passadas no desenvolvimento da sexualidade. Sobre isso já foram escritos livros e mais livros, mas no aconselhamento pastoral duas questões são muito comuns de atrapalhar a vida sexual presente: obsessão pelo sexo anal e masturbação compulsiva. A obsessão pelo sexo anal se desenvolve especialmente pelas experiências de infância e adolescência onde meninos tem experiências com meninos da mesma idade o que lhes desenvolve um gosto pela penetração anal. Isso em si já é um problema, mas abandonada a prática do passado, o prazer desenvolvido se transfere para a vida a dois. E 90% das mulheres não gostam de sexo anal o que acaba sendo fonte de intensos conflitos.

A masturbação compulsiva, é uma atividade narcisista que só tem em conta o prazer próprio e não do outro. Sendo o sexo sadio uma experiência a dois, o homem que tem esse histórico acaba não raro por lutar com a ejaculação precoce, pois não aprendeu a esperar, apenas a buscar prazer para si.

O quinto impedimento, é que não procuramos conhecer os gostos de nossa esposa. Sem feedback ninguém cresce. O orgulho do macho diz que ele deve saber o que sua esposa gosta na cama, então ele acaba por não a ouvir. E quando ela demonstra desinteresse ele se ressente. É interessante verificar que estudos demonstram que homens que ajudam suas mulheres  nas tarefas domésticas tendem a ter mais sexo! Fica a dica.

O sexto impedimento são os jogos de poder. Em um momento histórico de oposição ferrenha do machismo e feminismo, os jogos de poder acabam por travar uma sexualidade rica. Onde há luta pelo poder não pode haver sexo bom, pois o sexo é entrega total.

O sétimo impedimento é o ambiente religioso opressivo. Onde a vida do cristão é repleta de regras, e tudo que ele veste, faz ou gosta é considerado pecado, o sexo se torna uma usina de taras ou é carregado de uma falsa culpa.

O discernir dessas dificuldades devem nos conduzir a uma trilha diferente que represente um arrependimento de caminhos que levam a morte.

O Deus que colocou Cantares nas Escrituras quer abençoar nossa vida sexual também. Vamos deixar Ele nos ajudar.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Um pensamento sobre “Bloqueios à sexualidade masculina sadia

  1. Excelente texto, como sempre meu amigo Fabiano. Quanto a se aprender neste universo misterioso da sexualidade humana. Obrigado por algumas percepções de nossa sexualidade masculina!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s