Deixem os pastores chorarem

Resultado de imagem para crying

3 pastores evangélicos de diferentes tradições se suicidaram no último ano. Não tenho dificuldade de imaginar o drama deles, e meu coração chora o que todas essas mortes significam. Tenho 24 anos de ministério em tempo integral, 22 deles em uma mesma igreja. Olhamos todos os dias para o abismo da alma humana: hipocrisia, adultério, inveja, mesquinharia, ódios disfarçados de teologia. Ali vemos os outros e a nós mesmos em nossa trilha redentiva em direção ao dia em que Ele enxugará dos nossos olhos toda lágrima.

Aprendi cedo com alguns mestres a ser humano.  Admita sua dor, descanse, peça ajuda foi o que eles me ensinaram. Por isso sobrevivi a funerais em série da minha comunidade, as expectativas adoecidas dos outros, meus sonhos despedaçados, minha limitação ministerial, tentativas de manipulação e o pecado que insistentemente me assedia em uma regularidade infalível.

Os evangélicos não gostam muito de falar de sentimentos que não estejam ligados a vitória, triunfo, bênçãos e prosperidade, até mesmo os mais ortodoxos teologicamente. É um problema masculino, agravado pela natureza do trabalho do pastor. Viver nos extremos da vida. Esse caos se alimenta de uma porção de mentiras devastadoras:

Descansar é errado.

Viver em vitória é não ter sentimentos negativos.

O cristão não pode ficar deprimido.

Preciso demonstrar que nada me afeta.

Sentir dor é fraqueza e pecado.

Um homem com Deus pode resolver todos seus problemas sozinho.

Eu me conheço bem.

Minha família tem que ser perfeita.

Ninguém vai entender.

Os pastores também caem na cilada de dar conselhos rasos e corrigir sentimentos a todo momento. Alguns talvez arrancariam os salmos de vez da Bíblia. Quando o pastor é corajoso o suficiente para dizer que está triste, que sente depressão, que está decepcionado, uma avalanche de críticas se derramam sobre ele. Um cala boca com frases surradas: um homem de Deus não pode sentir isso. Toma vitória em nome de Jesus.

Se por um lado ele não encontra um contexto sadio para compartilhar o coração, toda a maneira de pensar da igreja joga culpa nesse homem quando ele vai procurar um psicólogo sedento por uma oportunidade na qual possa derramar sua alma. É triste dizer, mas as vezes os psicólogos são mais compassivos que a igreja.

Os salmos têm o poder de derrubar esses mitos que dilaceram a alma.

Eles são um presente de Deus para a igreja. Todos os notáveis da história da igreja se deliciaram no estudo deste livro. Lutero, Spurgeon, Bonhoeffer e Lewis são alguns dos grandes que escreveram livros.

Jesus utilizou-se deles, orou os salmos e como Bonhoeffer diz “Segundo o testemunho da Bíblia, Davi, o rei ungido do povo eleito de Deus, prefigura Cristo. O que lhe sucede acontece por causa daquele que está nele e que descenderá dele, Jesus Cristo. Isso não lhe era segredo, pois era profeta e sabia que Deus lhe prometera sob juramento que colocaria um dos seus descendentes em seu trono. Prevendo isso, falou da ressurreição de Cristo (Atos 2:30)… Portanto, as mesmas palavras de Davi são palavras do Messias vindouro. As orações de Davi foram oradas com Cristo ou, melhor, Cristo mesmo orou através daquele que o precedeu.”

Em tempos de platitudes e banalidades sem fim, um mergulho anual tem sido um refresco indescritível para meu ministério.

Os salmos trazem a palavra de nossa alma, que não conseguimos trazer a boca. Quando sequestrados pela agitação do coração, nos faltam palavras que o saltério nos entrega em abundância.

Eles nos ensinam a sermos brutalmente sinceros em nossas orações. Há na oração daqueles homens tudo que há no coração do ser humano, e que são por assim dizer eclesiasticamente incorretos. Dúvida, cinismo, gratidão, vingança, confissões, medo, decepção e depressão.

Os salmos nos ajudam a entendermos o que acontece no nosso coração. É como se sentássemos na sala de aconselhamento de Deus, à medida que vamos falando tudo que estamos vivendo fica mais claro para nós.

Através deles ficamos aliviados em saber que os homens de fé não são de maneira nenhuma diferentes dos homens comuns na experiência das afeições da existência, com a singular diferença de que eles ousam viver cada uma de suas emoções na presença de Deus. Eles não separam a psiquê da teologia. Eles colocam a Deus no olho do furacão da alma e gritam, esperneiam, se indignam, e choram igualzinho ao que você também gostaria de fazer.

A maioria dos que leem esse texto não são pastores, a vocês uma última palavra: cuide do seu pastor. Deixe de vê-lo como uma máquina de ministrar que não possui sentimentos. Não chegue perto dele apenas quando precisa. E lembre que ele necessita do seu carinho e encorajamento. Deixe ele chorar.

Um abraço quebra costelas.

O discípulo gaudério.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Deixem os pastores chorarem

  1. Meu querido amigo, lindo texto…quanta verdade aqui contida. Trabalhei 14 anos num Seminário como professora e pude ver de perto como essa transformação acontece bem antes até meso da própria ordenação.
    Adiciono à sua fala tão visceral, a família pastoral. Esta sofre junto e também é alvo das mesmas críticas, cobranças e falta de amor. Sei muito bem o que é isso…fui filha de pastor e sempre atuei em liderança.
    Oro por uma igreja menos hipócrita, menos julgadora e mais acolhedora.
    Heloisa Souza

  2. Pastor, que o Espírito Santo preencha toda a falta de sensibilidade e as vezes compaixão por parte dos discípulos (nós) que muitas vezes só recebemos e não reconhecemos que o legado de um pastor é árduo, é comprometimento toda hora, todo dia, de minha parte peço-lhe perdão. Abraço

  3. Pastor Manoel do DF escreveu um livro sobre suicídio de pastores. Falta sensibilidade aos irmãos em não compreenderem o quão difícil é o ministério (para os que verdadeiramente são pastores). Falta maturidade, autonomia, trabalho e muito amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s